Twitter Facebook Instagram
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


NOTÍCIAS

  09/07/2022 

Abrasf participa de live sobre NFS-e padrão nacional e reitera a importância da adesão dos Municípios

O setor de serviços é de extrema importância para o País, mas enfrenta desafios consideráveis. Com o objetivo de desburocratizar a economia, criar agilidade e modernizar o ambiente de negócios, nasce a Nota Fiscal de Serviço eletrônica (NFS-e) padrão Nacional. O sistema foi lançado no dia 30 de junho pela Receita Federal do Brasil (RFB), em parceria com a Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf) e demais entidades.

O Sistema oferece uma plataforma de produtos para as Administrações Tributárias, entre eles, um layout único que atende características específicas das mais de cinco mil legislações municipais. O objetivo é o aumento da competitividade das empresas brasileiras pela simplificação das obrigações acessórias (redução do custo-Brasil), o que inclusive fomentará novos investimentos.

“Além disso, o projeto beneficia as administrações tributárias padronizando e melhorando a qualidade das informações, racionalizando os custos governamentais e gerando maior eficiência na atividade fiscal”, explicou o presidente da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf) e secretário municipal da Fazenda de Aracaju (SE), Jeferson Passos, durante participação em live promovida pelo Portal ContNews.

Bate papo

Para tratar dessa novidade, o Portal ContNews realizou uma live no dia 7 de julho. O bate papo contou com a participação do presidente da Abrasf, do diretor técnico da Fenacon, Wilson Gimenez Junior, e a analista de negócios da SCI Sistemas Contábeis e articulista do Portal ContNews, Carla Lidiane Müller Moritz.

Na ocasião, Passos disse que essa experiência tem evoluído muito nos últimos anos e que a ideia é que todos ou a maioria dos municípios façam a adesão.  “Pretendemos essa padronização em âmbito nacional, a partir de uma experiência exitosa, pois, dessa forma, as cidades poderão utilizar o sistema sem maiores traumas, já que se trata de um modelo já conhecido e que se integra às atuais soluções”.

Para Wilson Gimenez, embora a adesão da NFS-e não seja obrigatória pelos municípios, há várias vantagens para essa inserção. “As administrações não terão custo de manutenção de um sistema próprio em função do projeto já contemplar a padronização de um documento fiscal de prestação de serviços”, afirmou.

A diversidade de leiautes entre tantos municípios não facilita a vida do contribuinte. Na visão de Carla Moritz a novidade dessa padronização é um avanço enorme. “Há uma grande dificuldade de poder trabalhar em cidades diferentes por conta dessa quantidade de leiautes, de buscar os documentos para a escrituração. Com a novidade, uma parte complicada sai e entra uma forma simples”, reconheceu a especialista em tributos, ao afirmar que o grande desafio efetivamente é a adesão dos mais de cinco mil municípios brasileiros.

Para fazer a adesão, o município poderá buscar mais informações na Delegacia da RFB mais próxima e assinar o termo de adesão.

Além da Abrasf, o Grupo de Trabalho da NFS-e é formado pela Receita Federal do Brasil (RFB), Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Acesse o Termo de Adesão aqui.
Acesso o Convênio das entidades aqui.
Acesse a Nota Explicativa aqui.

Veja a live completa aqui.

Última atualização: 14/07/2022 às 18:46:52
 
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha

Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

SHN Quadra 01 - Bloco F - Edifício Vision - Sala 502
CEP 70701-060 - Brasília-DF  |  Fone: (61) 3963-4460 |  abrasf@abrasf.org.br 

www.igenio.com.br