Twitter Facebook Instagram
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


NOTÍCIAS

  10/10/2019 

Abrasf apresenta emenda à PEC 45/2019

Após forte articulação na Câmara dos Deputados, foi protocolada na Comissão Especial que analisa a reforma tributária (PEC 45/2019), a emenda 195 apresentada pela Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf). A proposta da entidade, que recebeu mais de 200 assinaturas, estabelece diretrizes para o aprimoramento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e foi autenticada pelo deputado Da Vitória (ES). O prazo para apresentação de emendas encerrou nesta quinta-feira (10).

Entre os principais pontos, o texto extingue a atual lista de serviços; inclui alíquota única do ISS; fixa em 10 anos o período de transição para consolidar a cobrança integral no destino; e institui o comitê gestor em busca de padronização e simplificação tributária. “Nossa proposta fortalece a posição dos municípios em defesa da sua autonomia. Demonstramos a necessidade de o município ter o recurso para prestar serviços públicos para a população”, enfatizou o presidente da Abrasf e secretário de Finanças de Curitiba (PR), Vitor Puppi.

Um estudo realizado pela associação, em parceria com a Secretaria Municipal da Fazenda de Aracaju (SE), mostrou que a implementação da reforma tributária proposta na PEC 45/2019 terá consequências severas para os municípios brasileiros, sob os aspectos fiscal e político, com impactos da ordem de R$ 965,4 bilhões em 10 anos.

A medida em discussão na Câmara cria o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS) para substituir outros cinco impostos: IPI, PIS e Cofins, federais; ICMS, estadual; e o ISS, municipal.

Os pontos serão discutidos na Comissão Especial e podem ser acatados pelo relator Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Além da PEC 45/2019, que aguarda análise na Casa, tramita no Senado a PEC 110/2019, para modificar o sistema tributário brasileiro.

A Abrasf continuará atuando para que a emenda avance juntamente com a PEC. “Reconhecemos a necessidade urgente de uma reforma fiscal justa e equilibrada. Mas é fundamental que haja correspondência fiscal entre os serviços prestados e a tributação”, finalizou Puppi.

Clique aqui para conhecer a emenda.
 

Última atualização: 21/10/2019 às 01:00:37
 
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha

Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

SHN Quadra 01 - Bloco F - Edifício Vision - Sala 502
CEP 70701-060 - Brasília-DF  |  Fone: (61) 3223-1512 |  abrasf@abrasf.org.br 

www.igenio.com.br